terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

1001 + 48 - Epístola para rumor de águas na alma


Caminho sobre escombros de terra e sal
A chaga no olho o mar apaziguou
Fito sereno a antiga palavra
Aquela que no corpo se consumiu
De onde estou aprendi a ouvir o silêncio
Meu coração está inteiro poema

7 comentários:

Lídia Borges disse...


Só a Poesia sabe do silêncio que ecoa de um rumor de águas se a alma do poema é atenta.



Um beijo

Adriana Godoy disse...

"Meu coração está inteiro poema"!!!

Lindo, Assis! Bisous

Wanderley Elian Lima disse...

O mar tem o poder de apaziguar todas as chagas, sua beleza é uma bálsamo para todos os males.
Abração

Leonardo B. disse...


[na palavra
o corpo se refaz,

no mar,
o corpo se refaz

na silêncio
a maré de cada respirar.]

um imenso abraço, Assis

Lb

Tania regina Contreiras disse...


"A chaga no olho o mar apaziguou"... Hummmm!
:-)

Beijos,

Luiza Maciel Nogueira disse...

um coração inteiro é pura poesia Assis!

beijos

eurico portugal disse...

toda a palavra que escuta silêncios atiça a poesia a fazer-se coração pleno.

abraço!